Veja os vencedores e vencedoras do Prêmio Goya

1517702862_690674_1517703935_noticia_normal
Imagem divulgação – Isabel Coixet recebendo o Goya de melhor direção

A Academia das Artes e Ciências Cinematográficas da Espanha realizou no início de fevereiro (03) a sua premiação anual.

O filme Handia liderava a 32° edição do Prêmio Goya com um total de 13 indicações, mas o grande vencedor da noite foi o longa La librería, de Isabel Coixet, a diretora também recebeu o prêmio de melhor direção e roteiro adaptado.

A atriz Marisa Paredes que estrelou filmes como Maus Hábitos (1983), Tudo Sobre Minha Mãe (1999) e A Pele que Habito (2011), foi a homenageada desta edição e recebeu o Goya honorário. Em seu discurso, Marisa disse: Eu tive a sorte que muitos diretores confiaram em mim e eles também tiveram sorte por eu ter confiado neles”.

Veja abaixo a lista completa com os vencedores e vencedoras:

MELHOR FILME:

  • La librería

MELHOR DIREÇÃO:

  • Isabel Coixet, por La librería

MELHOR ATOR:

  • Javier Gutiérrez, por El autor

MELHOR ATRIZ:

  • Nathalie Poza, por No sé decir adiós

MELHOR ATOR COADJUVANTE:

  • David Verdaguer, por Verão 1993

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE:

  • Adelfa Calvo, por El autor

MELHOR DIREÇÃO ESTREANTE:

  • Carla Simón, por Verão 1993

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL:

  • Handia, escrito por Aitor Arregi, Andoni de Carlos, Jon Garaño e José Mari Goenaga

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO:

  • La librería, escrito por Isabel Coixet

ATOR REVELAÇÃO:

  • Eneko Sagardoy, por Handia

ATRIZ REVELAÇÃO:

  • Bruna Cusí, por Verão 1993

MELHOR DIREÇÃO DE PRODUÇÃO:

  • Handia, por Ander Sistiaga

MELHOR FOTOGRAFIA:

  • Handia, por Javier Agirre Erauso

MELHOR MONTAGEM:

  • Handia, por Laurent Dufreche e Raúl López

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE:

  • Handia, por Mikel Serrano

MELHOR FIGURINO:

  • Handia, por Saioa Lara

MELHOR MAQUIAGEM E PENTEADO:

  • Handia, por Ainhoa Eskisabel, Olga Cruz e Gorka Aguirre

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL:

  • Handia, por Pascal Gaigne

MELHOR CANÇÃO ORIGINAL:

  • La llamada, de José Miguel Conejo Torres (Leiva) (La llamada)

MELHOR SOM:

  • Verónica, por Aitor Berenguer, Gabriel Gutiérrez e Nicolas de Poulpiquet

MELHORES EFEITOS ESPECIAIS:

  • Handia, por Jon Serrano e David Heras

MELHOR ANIMAÇÃO:

  • As Aventuras de Tadeo 2: O Segredo do Rei Midas

MELHOR DOCUMENTÁRIO:

  • Muchos hijos, un mono y un castillo, de Gustavo Salmerón

MELHOR FILME IBERO-AMERICANO:

  • Uma Mulher Fantástica, de Sebastián Lelio (Chile)

MELHOR FILME EUROPEU:

  • The Square – A Arte da Discórdia, de Ruben Östlund (Suécia)

MELHOR CURTA-METRAGEM | FICÇÃO:

  • Madre, de Rodrigo Sorogoyen

MELHOR CURTA-METRAGEM | DOCUMENTÁRIO:

  • Los desheredados, de Laura Ferrés

MELHOR CURTA-METRAGEM | ANIMAÇÃO:

  • Woody & Woody, de Jaume Carrió

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.