Dia do meio ambiente | Três jovens ativistas pelo meio ambiente para conhecer

Mesmo durante a pandemia, Greta Thunberg continua com os seus protestos pelo clima durante as sextas-feiras, o fazendo de forma online e convocando a todos nós para fazer o mesmo. Greta nos traz esperança de um mundo mais justo no que diz respeito ao meio ambiente.

E se você procura por mais jovens como a Greta para se inspirar, o que nós temos a dizer é que a pauta do meio ambiente é extremamente plural e diversa. Os jovens que levantam essa bandeira temem pelo futuro da humanidade e do planeta, e apontam a inércia dos governantes para o problema.

Abaixo, trazemos para vocês alguns desses jovens que, com certeza, irão te inspirar a pensar e repensar diversos detalhes do senso comum sobre o crise climática. Clique nos nomes para encontrar os perfis no Instagram. Confira:

Mari Copeny (Estados Unidos)

Mari Copeny atualmente tem 12 anos, nasceu na cidade de Flint, em Michigan, nos Estados Unidos. Ela presenciou a contaminação da água na chamada Crise Aquífera de Flint, em 2014.  O  problema surgiu quando a prefeitura resolveu mudar a fonte de água potável da cidade para diminuir os custos. A mudança trouxe terríveis problemas, como a contaminação por chumbo.

Ao ver a situação, Mari enviou una carta emocionante ao presidente Barack Obama, em 2016, onde ela o questionava sobre a cidade que é de maioria negra e de baixa renda, estava tendo um fornecimento de água tão contaminada, que para ser “potável”, precisou de tanto cloro, que corroeu peças em uma fábrica da General Motors. Obama atendeu ao questionamento de Mari e liberou 100 milhões de dólares para reverter a situação.

Flint ainda sofre com a água contaminada e Mari permanece com os seus esforços, como o seu projeto #WednesdaysForWater (quartas pela água), onde irá tratar, toda quarta-feira, de locais nos Estados Unidos que passam pelo mesmo problema.

Artemisa Xakriabá (Brasil)

Artemisa Xakriabá é umas das jovens vozes do movimento indígena de Minas Gerais, que historicamente resiste aos avanços ruralistas. Ela ficou conhecida mundialmente por seu discurso na Cúpula da Juventude pelo Clima, que antecedeu a Cúpula do Clima da ONU

Ao discursar, ela apontou, “lutamos pela nossa Mãe Terra, porque a luta pela Mãe Terra é a mãe de todas as outras lutas. Estamos lutando por nosso território sagrado, mas estamos sendo perseguidos, ameaçados, assassinados, apenas para proteger nossos próprios territórios. Não podemos aceitar mais uma gota de sangue indígena derramado.”

Jessica Ahmed

A ativista Jessica Ahmed  aponta como as ondas de calor dificultam a produção de alimentos nas áreas rurais. Para ela, assim como Greta, não é necessário somente que os governos atuem sobre a crise climática, mas que também tratem do tema nas escolas.

Jessica faz parte do Youth Strike 4Climate e atua na produção de vídeos educativos sobre questões climáticas.

 

Siga a gente no Instagram, @produzindocultura.