Lista | 5 clássicos da literatura nacional escritos por mulheres

Não é nenhuma novidade que a literatura nacional é amplamente rica e possui grandes clássicos já imortalizados. São livros que tratam de uma infinidade de temas e que compõem não só a literatura, mas também estudos da cultura, da sociologia, da antropologia e diversos outros.

Nomes como Machado de Assis, Graciliano Ramos e Guimarães Rosa são alguns dos que compõem o panteão de gloriosos autores nacionais, mas a pergunta que fica é sempre a mesma: quem são as mulheres presentes nessa ordem dos clássicos nacionais? Difícil pensar rapidamente em uma? Pois bem, separamos alguns livros para você conhecer a literatura nacional através de um viés feminino.

O Quinze, de Rachel Queiroz (1930)

O livro narra as histórias de Conceição, Vicente e a saga do vaqueiro Chico Bento e sua família. A obra está ambientada dentro do drama causado pela histórica seca de 1915, que assolou o Nordeste brasileiro, sem perder de vista os dilemas humanos universais, que fazem desse livro um clássico de nossa literatura.

Rútilos, de Hilda Hilst (1993)

Rútilos’ é a reunião de duas obras de Hilda Hilst. ‘Rútilo Nada’ e ‘Pequenos Discuros. E um Grande’. Em ‘Rútilo Nada’, a autora aborda uma trágica história do amor entre dois homens e discute a questão homoerótica em relação aos estudos culturais contemporâneos. Já ‘Pequenos Discursos. E um Grande’ é conhecido pela narrativa que consegue levar os leitores à uma visão opressora e rígida do convívio na sociedade

Romanceiro da Inconfidência, de Cecília Meireles (1953)

Romanceiro da Inconfidência é uma coletânea de poemas que conta a História de Minas dos inícios da colonização no século XVII até a Inconfidência Mineira, revolta ocorrida em fins do século XVIII na então Capitania de Minas Gerais.

As Meninas, de Lygia Fagundes Telles (1973)

Não foram muitos os escritores que, no auge da ditadura militar no Brasil, abordaram em seus textos temas como a repressão e a tortura e escreveram obras de contestação como As meninas, de Lygia Fagundes Telles. Livro árduo, dolorido e lindo, As meninas relata os conflitos no relacionamento de três jovens que têm entre si um ponto em comum, a solidão, e como pano de fundo os governos militares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.